quarta-feira, 15 de julho de 2020

Polícia Civil resgata adolescente de 13 anos levado do RN para exploração sexual em São Paulo

Delegacia de Nísia Floresta — Foto: Klênyo Galvão/Inter TV Cabugi
Delegacia de Nísia Floresta — Foto: Klênyo Galvão/Inter TV Cabugi
Um adolescente de 13 anos morador de Nísia Floresta, na região metropolitana de Natal, foi resgatado pela Polícia Civil em São Paulo após ter sido levado para exploração sexual, segundo os investigadores. De acordo com a corporação, o resgate aconteceu nesta terça-feira (14). Uma mulher de 22 anos deverá ser indiciada por subtração de incapaz e favorecimento à prostituição.
De acordo com a investigação conduzida pela Delegacia Municipal de Nísia Floresta, o rapaz tem deficiência mental e havia sido levado por uma mulher, no dia 6 de julho, com o intuito de ser explorado sexualmente.
De acordo com as investigações, a mulher pernambucana, que seria garota de programa, teria levado o adolescente da residência dos familiares, localizada na zona rural do município potiguar, e conseguiu chegar à capital paulista através de caronas em caminhões.
Segundo o delegado Júlio Costa, a mulher se aproveitou da vulnerabilidade do adolescente, por sua deficiência, e pretendia "vendê-lo" para exploração sexual. Ela ainda havia prometido ao jovem que ele ganharia dinheiro.
“Nossa equipe de Nísia Floresta identificou que a suspeita estava na capital paulista e conseguiu manter uma comunicação com a mulher, com o auxílio da internet. Durante aproximadamente quatro horas, nós negociamos para que ela entregasse o adolescente no 74º Distrito Policial de Parada de Taipas, uma delegacia mais próxima do local em que a vítima estava. Inicialmente, ela não queria devolvê-lo”, declarou o delegado.
Com a conclusão da negociação, a mulher acabou entregando o rapaz na delegacia, mas não ficou presa. Apesar disso, o delegado disse que ele deverá responder a um inquérito. O adolescente será entregue à sua família no Rio Grande do Norte e a mulher será indiciada por subtração de incapaz e favorecimento à prostituição.

Fonte: G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário