quinta-feira, 21 de maio de 2020

Ex-PM é preso suspeito de participação em homicídio em frente a shopping de Natal

Com o ex-PM, expulso da corporação em 2010, a Polícia Civil apreendeu ainda uma pistola, carregadores e celulares, além de um veículo com marca de tiros e vidro quebrado. — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
Com o ex-PM, expulso da corporação em 2010, a Polícia Civil apreendeu ainda uma pistola, carregadores e celulares, além de um veículo com marca de tiros e vidro quebrado. — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
Um ex-policial militar foi preso nesta quinta-feira (21) suspeito de participação em um homicídio que aconteceu em frente ao Natal Shopping em dezembro de 2019. Um outro homem também foi preso.
No dia do crime, os bandidos fecharam um veículo que saía do estacionamento do shopping e atiraram. Um homem morreu e outro ficou ferido. De acordo com as investigações, o ex-PM foi o atirador e o outro homem preso seria o motorista que dirigia o veículo usado no dia da execução.
Os dois homens foram detidos nesta quinta por força de mandados de prisão. Com o ex-PM, expulso da corporação em 2010, a Polícia Civil apreendeu ainda uma pistola, carregadores e celulares, além de um veículo com marca de tiros e vidro quebrado.
A Polícia Civil não tem dúvidas sobre o envolvimento dos dois presos no assassinato e tentativa de homicídio na saída do shopping em dezembro do ano passado. Falta apenas descobrir a motivação para os crimes. Isso porque os dois homens permaneceram em silêncio durante todo o interrogatório na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
O crime
O crime aconteceu no dia 11 de dezembro de 2019. Os bandidos agiram rápido. Eles trancaram uma das saídas do estacionamento do shopping, por onde as vítimas passavam, e dispararam diversas vezes em direção ao carro, um Classic. Nove tiros atingiram Luciano Leonísio Nobre, de 47 anos, que morreu no local. Outros dois disparos atingiram a outra vítima, que foi socorrida com vida.A ação dos bandidos foi gravada por câmeras de segurança.

Fonte: G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário