quarta-feira, 15 de abril de 2020

'Me senti abraçada', diz enfermeira recuperada do coronavírus que deixou UTI sob aplausos após 15 dias internada

Dilnice trabalhava diretamente no combate à doença em Mossoró — Foto: Cedida
Dilnice trabalhava diretamente no combate à doença em Mossoró — Foto: Cedida
Após 15 dias internada em um leito de UTI se recuperando da Covid-19, na cidade de Mossoró, segunda maior do Rio Grande do Norte, a enfermeira Dilnice Fernandes deixou a unidade hospitalar curada e voltou para casa, na terça-feira (14).
Na saída, foi homenageada por amigos e colegas de profissão que formaram um corredor com aplausos e orações. "Fui surpreendida e fiquei muito feliz. Me senti renovada, foi um abraço não dado fisicamente e um presente de Deus. Estou muito melhor depois dessa homenagem", lembra Dilnice Fernandes.
Acostumada a cuidar de pacientes, a profissional da saúde, de 56 anos, precisou inverter os papéis para tratar da contaminação por coronavírus durante duas semanas em um hospital privado de Mossoró. Dilnice estava entubada até o domingo (12). Depois, ela ainda permaneceu por mais dois dias na unidade quando finalmente recebeu alta hospitalar.
Enfermeira há 35 anos, Dilnice trabalhava diretamente no combate ao novo coronavírus no Hospital Regional Tarcísio Maia em Mossoró, onde atua desde 2010. Ela começou a apresentar os sintomas da Covid-19 na segunda quinzena de março. A mulher foi encaminhada ao hospital com febre, falta de ar, tosse e dor no corpo.
"Foram 15 dias muito difíceis. Fiquei muito abalada emocionalmente, senti que estava me despedindo da vida, mas consegui me curar graças ao trabalho dos profissionais médicos e a Deus. Hoje estou muito feliz por estar em casa me recuperando", conta.
A enfermeira que não tem nenhuma comorbidade segue isolada em casa para restaurar a imunidade. "Ainda tenho dificuldades na fala por causa da entubação e nos movimentos dos braços e das pernas. Preciso de um tempo para me restabelecer totalmente da doença, mas é muito bom estar em casa depois disso. Hoje minha terapia é com a minha cachorrinha Pérola que me faz um bem diário", diz Dilnice

Fonte: G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário