sexta-feira, 20 de março de 2020

Com Filipe Martins e mais três, chega a 22 número de integrantes da comitiva de Bolsonaro com coronavírus

Disputa. Filipe Martins, que na foto cumprimenta o presidente dos EUA, Donald Trump, perdeu espaço para a SAE Foto: Joyce N. Boghosian
Disputa. Filipe Martins, que na foto cumprimenta o presidente dos EUA, Donald Trump, perdeu espaço para a SAE Foto: Joyce N. Boghosian
Mais quatro pessoas que participaram da comitiva que foi ao Estados Unidos com o presidente Jair Bolsonaro receberam resultados positivos para o novo coronavírus. São eles: o assessor-chefe adjunto da Presidência, Filipe Martins; o ajudante de ordens Major Cid; o chefe do cerimonial da Presidência; Carlos França e o diretor-adjunto do Departamento de Segurança, Coronel Gustavo Suarez. Os novos casos foram confirmados por Bolsonaro na manhã desta sexta-feira. Com isso, o número de infectados na comitiva chegou a 22.
Bolsonaro já realizou dois testes, e ambos deram negativos. Nesta sexta, ele afirmou que está se sentindo bem e que obedece orientações médicas. Também levantou a possibilidade de ter sido infectado e já ter se curado.
O primeiro caso confirmado na comitiva foi o do secretário especial de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, na sexta-feira passada. Até o domingo, foram diagnosticados o senador Nelsinho Trad (PSD-MS), a advogada Karina Kufa, o diplomata Nestor Forster, o publicitário Sérgio Lima, o secretário-adjunto de Comunicação, Samy Liberman, quatro integrantes do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência, o chefe do cerimonial do Itamaraty, Alan Coelho de Séllos.
Desde segunda-feira, testaram positivo para o novo coronavírus o secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Marcos Troyjo; o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade; o presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais, Flávio Roscoe; o deputado federal Daniel Freitas PSL-SC e os ministros do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e de Minas e Energia, Bento Albuquerque, ambos na quarta-feira. Na quinta-feira, o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), Sergio Segovia, recebeu o resultado positivo para o novo coronavírus, o Covid-19. No sábado, seu primeiro exame deu negativo. Ele é o 18º integrante da comitiva do presidente Jair Bolsonaro que retornou dos Estados Unidos na semana passada a contrair a doença.
Além deles, o prefeito de Miami, Francis Suarez, também entrou em contato com o Bolsonaro durante a viagem à Flórida e foi posteriormente diagnosticado.

Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário