sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Mulher acusada de matar e queimar corpo de Florestense, é presa no RN

Foram sete meses de buscas da Polícia até a captura de Elisângela Moreira, acusada de matar e incendiar o corpo de José Gaudêncio Dantas de Maria, conhecido como ‘Pedro da Água’.
Ela foi presa na tarde desta segunda-feira (27), na Cidade de Currais Novos/RN, por força de um mandado de prisão, expedido pela Comarca de Cuité/PB.
Segundo aponta a investigação, ela cometeu o crime juntamente com o seu esposo Marcos Gomes da Silva, que se encontra preso a cerca de cinco meses.
Agora, a expectativa agora é que ela seja encaminhada para a cidade de Cuité, onde prestara esclarecimento acerca do crime.
No dia 1° de junho de 2019, foi encontrado o corpo de José Gaudêncio Dantas de Maria, 54 anos, conhecido como Pedro da Água, natural de Nova Floresta, que estava desaparecido desde o dia 29 de junho de 2019.

Relembre o caso:

A família se mobilizou e postou fotos nas redes sociais, quando nas imediações da comunidade rural de Jardim, entre os municípios de Santa Cruz e Campo Redondo, ambas no RN, seu corpo foi encontrado em um matagal, carbonizado.
Nas investigações, a Polícia Civil concluiu que um casal, Elisângela e José Gaudêncio, teriam levado a vítima amordaçada em seu próprio carro, até o matagal onde ocorreu o crime.

Fonte: Portal Curimataú

Nenhum comentário:

Postar um comentário