terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Mesmo com boas chuvas, maiores reservatórios do RN recebem pouca água

Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no Vale do Açu, é o maior reservatório potiguar
Mesmo após as últimas chuvas, consideradas boas para este início de ano, os principais reservatórios do Rio Grande do Norte tiveram um pequeno acréscimo em seus volumes. É o que mostra o mais recente relatório volumétrico divulgado pelo Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), que monitora 47 reservatórios com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos no estado.
Embora pequeno, o Igarn considera o aumento positivo, uma vez que a quadra invernosa para o interior do estado só tem início, efetivamente, em fevereiro.
A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no Vale do Açu, o maior reservatório potiguar, tem capacidade para 2,3 bilhões de metros cúbicos de água, e registrou um aumento de 23,07% para 23,29% de seu volume total.
A barragem de Santa Cruz, em Apodi, o segundo maior reservatório do estado, com capacidade para quase 600 milhões de metros cúbicos de água, manteve o mesmo nível, que atualmente é de 18,91% do seu volume total.
Já o reservatório de Umari, em Upanema, que tem capacidade para 292 milhões de metros cúbicos de água, passou de 28,4% para 28,9% da sua capacidade total.
O reservatório Santa Cruz do Trairi, em Santa Cruz, tem capacidade para pouco mais de 5 milhões de metros cúbicos de água. Ele, que se encontrava seco, está acumulando agora 304 mil metros cúbicos de água, o correspondente a 5,91% da sua capacidade total.
O açude Dourado, em Currais Novos, foi outro reservatório que apresentou pequeno crescimento do seu volume em comparação com a última semana. O manancial, que possui capacidade para 10 milhões de metros cúbicos de água, subiu seu volume de 2,14% para 3,77%.
O acumulado das reservas superficiais totais é de 976.813.706 m³, o que corresponde a 22,31% da capacidade hídrica do estado, que é de 4.376.444.842 m³. No último relatório, o acumulado era de 970.394.715 m³, correspondentes a 22,17%.
Dos 47 reservatórios com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos monitorados pelo Igarn, 10 deles estão atualmente com volumes inferiores a 10% de sua capacidade, o que em termos percentuais corresponde a 21,2%. Já os secos são 7 (14,89%).

Fonte: Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário