sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

Flávio Bolsonaro é chamado de Willy Wonka após receber R$ 1,6 milhão por chocolates

Foto: Reprodução/Twitter
O Ministério Público do Rio de Janeiro divulgou nesta semana queo senador Flávio Bolsonaro (sem partido), filho do presidente Jair Bolsonaro, pode ter depositado até R$ 1,6 milhões em na conta de sua franquia carioca da loja de chocolates Kopenhagen, como informa a Folha.
Os depósitos, em dinheiro vivo, supostamente eram um método para lavar dinheiro, pois o senador é dono da loja.
Entre a quantia, R$ 21,1 mil vieram de Diego Sodré de Castro Ambrósio, um sargento da Polícia Militar do Rio de Janeiro – foram feitos diversos depósitos entre R$ 2,3 mil e R$ 5,6 mil entre dezembro de 2015 e janeiro de 2018, segundo a Exame.
Mas Bolsonaro nega que haja algo ilegal: explicou que os pagamentos foram para quitar a dívida de produtos que o PM comprou para dar como presentes a clientes no final do ano.
A grande quantia e o lugar em que aconteceu – uma loja de chocolates – renderam a Flávio Bolsonaro um novo apelido: Willy Wonka, o dono d’A Fantástica Fábrica de Chocolate e maior fabricante de doces que o mundo da fantasia já viu.
O apelido subiu na sexta, 20, aos trending topics do Twitter, assim como os nomes de Flávio Bolsonaro e de seu pai. Algumas publicações são comentários indignados; outras, piadas.

Fonte: BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário