terça-feira, 5 de novembro de 2019

MPE quer pena máxima e expulsão para policial acusado de estupros

Josevildo Valentim é suspeito de cometer pelo menos três estupros, um deles acabou na morte de uma mulher de 18 anos. Foto: Reprodução
Josevildo Valentim é suspeito de cometer pelo menos três estupros, um deles acabou na morte de uma mulher de 18 anos. Foto: Reprodução
O Ministério Público de Alagoas quer a expulsão do policial militar Josevildo Valentim dos Santos Júnior da corporação, suspeito de praticar uma série de estupros desde 2013. Além disso, o órgão ministerial vai pedir a condenação máxima, de 60 anos.
De acordo com o promotor de Justiça Rodrigo Soares, a pena de 60 anos se refere ao estupro seguido de morte de Aparecida Rodrigues, somada à tentativa de homicídio contra o namorado dela, que presenciou a companheira sendo abusada sexualmente pelo policial militar.
Josevildo foi reconhecido pelo sobrevivente. Quando preso, a Polícia Civil encontrou a sandália da vítima na casa dele. O militar também confessou o crime. Aparecida foi morta em outubro de 2019.
A penalidade, em caso de condenação, pode aumentar, de acordo com o MPE. O policial confessou que estuprou outra mulher há mais de cinco anos, em Marechal Deodoro, onde era lotado. A partir dessa confissão, a Polícia Civil de Marechal encontrou mais de 10 casos semelhantes, cujas suspeitas recaíram sobre o soldado da PM. Até o momento, cinco vítimas de estupros na cidade da Região Metropolitana de Maceió reconheceram Josevildo como o estuprador que as atacou.
A polícia aguarda as provas técnicas, como resultados dos exames do material biológico do acusado, para serem inseridos no inquérito e o MPE analisar a possibilidade de novas denúncias contra o policial. Josevildo está recolhido no presídio militar, em Maceió.

Fonte: OP9

Nenhum comentário:

Postar um comentário