quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Homem é condenado a 21 anos de prisão por matar ex-companheira esganada dentro de casa em Natal

Décio Fonseca Sobrinho confessou o crime e foi a júri popular nesta quarta (13), no Fórum Miguel Seabra Fagundes, em Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
O ex-companheiro de Teresa Raquel Macena de Oliveira foi condenado a 21 anos e 10 meses de prisão nesta quarta-feira (13) pelo assassinato dela, ocorrido em 21 de abril deste ano, na Zona Norte de Natal. Teresa tinha 30 anos de idade e foi morta esganada dentro da casa em que morava.
Décio Fonseca Sobrinho confessou o crime e foi a júri popular nesta quarta (13), no Fórum Miguel Seabra Fagundes. Ele manteve um relacionamento de 10 anos com a vítima. Contudo a relação havia acabado e Décio não aceitava o fim. Por isso a matou. Os dois tinham um filho de 7 anos.
O réu confessou tudo novamente na frente do juiz, durante o júri, inclusive o motivo do crime. No interrogatório, Décio afirmou estar arrependido de ter esganado Teresa. Por quatro votos de maioria, o conselho de sentença decidiu que o ex-marido é culpado pelo homicídio.
O crime
Teresa Raquel foi morta dentro da casa onde morava, na Rua Divinópolis, no conjunto Vale Dourado, na Zona Norte de Natal. O corpo dela foi encontrado na cama do quarto da residência, coberto por um lençol.
Os familiares que encontraram a mulher dentro do imóvel disseram que ela apresentava roxidão na face. O Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) confirmou à época que ela foi morta com perfurações de arma branca.
Os parentes foram até o local depois que receberam uma ligação dos vizinhos de Teresa Raquel, informando que o ex-marido dela havia saído correndo da casa. Quando chegaram, a encontraram morta.

Fonte: G1 RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário