terça-feira, 6 de agosto de 2019

Casal é preso suspeito de assassinar filho de quatro anos no sertão do Pernambuco

Um Menino de 4 anos que estava desaparecido desde a última feira (2), foi encontrado morto no sábado (03) em um matagal no Residencial Maria de Fátima, em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco.
Ainda no local do levantamento cadavérico a polícia civil desvendou a morte do menino, e prendeu os seus pais identificados como sendo Andreia Alexandre da Silva, 34 anos, José Evandro de Lima, 35 anos, que foram presos em flagrante e conduzido à Delegacia.
Na Delegacia José Evandro, negou ter agredido a vítima, mesmo diante do conjunto de perícias realizadas, que demonstraram a presença de sangue no interior da residência, bem como de lesões na cabeça da criança, mas confessou tê-la asfixiada, e deixado-a na área de mata, mas não informou que tinha o interesse de matar a criança.
O Delegado Israel Rubis, solicitou que fossem feitas as perícias no local onde a criança fora encontrada, e no imóvel da residência onde a vítima vivia com seus pais, no Residencial Maria de Fátima Freire, Quadra 17, número 52. No local de crime, o Setor de Perícias Criminais da URPOC/Arcoverde realizou a perícia peritanatoscópica, fazendo coleta de material genético, e teste FOB, para a presença de sangue humano, e na residência, no endereço acima citado, foi aplicado luminol, com ausência de luz incidente, sendo detectadas várias marcas de sangue humano, demonstrando que, antes de ser morta, a criança (vítima) foi barbaramente espancada.
O pai, do menino, ainda chegou a citar o nome de um terceiro envolvido, o qual teria queimado a criança com um cigarro, e ajudado na conduta criminosa, no entanto, posteriormente, negou a participação deste terceiro. conduta acima narrada chocou a cidade de Arcoverde, em virtude de ser uma morte de uma criança indefesa, e que era filho do casal, mas que, também, vinha sofrendo violência física e sexual, já que segundo a mãe do menino, o autor do fato abusava sexualmente de , e de duas outras filhas menores, e que, inclusive, já teria feito sexo anal com a vítima cinco ou mais vezes, demonstrando um contexto de uma família desestruturada, e sem norte de valores.
Os pais de Wellington foram autuados em flagrante e serão apresentados em audiência de custódia.  

Fonte: Portal Agreste em Alerta

Nenhum comentário:

Postar um comentário