quinta-feira, 8 de agosto de 2019

ACUSADO DE DUPLO HOMICÍDIO FOI CONDENADO A 18 ANOS DE PRISÃO EM MOSSORÓ

Fabio David da Silva Aquino, o “Ceará”. julgado pelo tribunal do Juri Popular, na manhã de hoje (07), por duplo assassinato, foi condenado a 18 anos de prisão, pena que deverá ser cumprida em regime fechado no sistema penal do Rio Grande do Norte.
O Conselho de sentença, formada por sete pessoas representantes da sociedade mossoroense, entendeu, que Ceará como é mais conhecido foi o autor dos disparos de arma de fogo, que mataram, Francisco Cleiton de Melo Arruda, “Lourinho” e Joice Larissa da Silva Lucena, crime ocorrido no dia 2 de agosto de 2018, por volta das 19h00min, na Rua Maria das Graças no Bairro Malvinas em Mossoró RN.
De acordo com o juiz Vagnos Kelly de Figueiredo, presidente do TJP, a sentença imposta pela justiça contra o réu ficou assim estabelecida: 12 anos de prisão por homicídio doloso (Com intenção de matar) contra Francisco Cleiton e 1 ano de prisão por homicídio culposo (sem intensão de matar) pela morte de Joice Larissa, atingida pelos disparos por erro de execução.
Segundo o juiz, a pena ficaria em 13 anos de prisão, mas como nesse caso é aplicada a regra de concurso formal, ou seja, a maior é acrescentada a metade (1/2), a condenação ficou estabelecida em 18 anos de prisão em regime fechado.

Fonte: Fim da Linha

Nenhum comentário:

Postar um comentário