sábado, 13 de julho de 2019

VAZAMENTOS: Em novas conversas, Deltan relata que desembargador do TRF-4 achava provas contra doleiro ‘fracas’

Em nova divulgação de conversas entre membros da força-tarefa da Lava-Jato feita pela revista “Veja” em parceria com o site “The Intercept”, o procurador Deltan Dallagnol diz aos seus colegas que o desembargador João Pedro Gebran Neto , relator dos processos da operação na segunda instância, achava fracas as provas contra o doleiro Adir Assad durante o julgamento de um processo em 2017. Deltan pede para outro procurador sondar se Gebran tinha intenção de inocentar o réu. 
Uma eventual absolvição do doleiro pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região ( TRF-4 ) preocupava o Ministério Público Federal ( MPF ) que, na época, negociava a delação premiada de Assad. O doleiro, condenado em primeira instância, acabou tendo a sentença confirmada pelo TRF-4 por 3 votos a 0. 
A primeira menção a Gebran, segundo a “Veja”, aparece numa discussão sobre a delação de Assad no grupo de procuradores da Lava-Jato no aplicativo Telegram na tarde de 8 de fevereiro de 2017. “O Gebran tá fazendo o voto e acha provas de autoria fracas em relação ao Assad”, afirma Deltan. 

Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário