quinta-feira, 4 de julho de 2019

TRAGÉDIA: Empresário comete suicídio em frente ao ministro e governador de Sergipe

O empresário Sadi Paulo Castiel Gitz cometeu suicídio na manhã desta quinta-feira (4) em Aracaju em frente o governador de Sergipe Belivaldo Chagas (PSD) e o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque.
O episódio ocorreu no início da manhã durante o “Simpósio de Oportunidades para o Novo Cenário do Gás Natural em Sergipe”, que discutiria com empresários as perspectivas do setor no estado.
Segundo relato de testemunhas, o empresário gritou a frase “Belivaldo, você é um grande mentiroso” logo após o discurso do governador. Na sequência, sacou uma arma e atirou contra a própria boca. O auditório foi esvaziado e o evento teve a sua programação cancelada.
O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) comentou nas redes sociais que o ocorrido foi “mais uma falha de segurança”.
“Seria bom a segurança do presidente ficar mais atenta”, escreveu o vereador.
Sadi Paulo Castiel Gitz era dono da indústria Escurial Revestimentos Cerâmicos, empresa que estava em processo de recuperação judicial.
A fábrica, que fica na cidade de Nossa Senhora do Socorro (18 km de Aracaju), entrou em hibernação em maio deste ano após um imbróglio com a Sergas, empresa de economia mista que atua no fornecimento de gás no Estado.
A Escurial, que tem 600 funcionários, contestava na Justiça a política de preços do gás, principal insumo utilizado na indústria.
Na época, a Sergas informou que Escurial estava devendo o equivalente a de 100 dias do seu consumo diário de gás e que, por isso, suspendeu o fornecimento do insumo à empresa.
Em nota, o governo de Sergipe lamentou a morte do empresário e informou o cancelamento do simpósio.
A Acese (Associação Comercial e Empresarial de Sergipe) também publicou mensagem em seu site lamentando a morte de Gitz.

Fonte: Folha

Nenhum comentário:

Postar um comentário